• Home
  • Notícias
  • Franquias de turismo e hotelaria puxam alta do setor no 1º tri
Franquias de turismo e hotelaria puxam alta do setor no 1º tri

Franquias de turismo e hotelaria puxam alta do setor no 1º tri

O primeiro trimestre foi positivo ao segmento de franquias no País, tanto que o setor viu seu faturamento crescer 5,1% nos três primeiros meses do ano, ao se comparar com o igual período do ano anterior. Alguns setores foram determinantes para esse crescimento.

Leia mais: Franchising tem crescimento de 5,1% no primeiro trimestre

Balanço da Associação Brasileira de Franchising (ABF) apresentado nesta quinta-feira (10), em coletiva de imprensa, indicou que as franquias que operam no segmento de hotelaria e turismo tiveram papel fundamental nesta alta. Só neste nicho de mercado, o faturamento teve incremento de 14,9% no primeiro trimestre. Segundo o presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior, o desempenho do turismo no Brasil reforçou essa alta. “Tivemos um crescimento no número de estrangeiros no País, e isso ajudou a reforçar as operações do setor”, disse ele.

Dados do Ministério do Turismo, divulgados em março deste ano, apontaram que os gastos dos turistas estrangeiros no País no mês de janeiro foi recorde, ao atingir US$ 779 milhões. Isso representa o maior volume dos últimos 28 anos. Na comparação das despesas de estrangeiros neste ano com o mesmo mês do ano passado, a evolução foi de 17,86%.
Outro dado que ajudou no bom desempenho deste nicho foi o crescimento no número de unidades no período. A ABF indicou alta de 4,9% no número de unidades, além do apoio do e-commerce, que ampliou as vendas no período. “O setor já vinha apresentando recuperação ao longo dos últimos dois anos. Com a maior entrada de turistas estrangeiros e as redes passando a investir no e-commerce, até como forma de comercialização de franquias, tornou o resultado expressivo”, explicou a gerente de inteligência de mercado da ABF, Vanessa Bretas.

Serviços e outros negócios também desempenhou um bom papel no período. Este nicho teve alta de 9,3% no primeiro trimestre deste ano. O presidente da ABF, enfatizou que franquias de logística puxaram a alta, sendo que houve um aumento no transporte de cargas em todo o País no período analisado pela entidade.

Quem também se destacou nos três primeiros meses deste ano foram as franquias que atuam no segmento de entretenimento e lazer. O setor, terceiro com melhor desempenho no período, cresceu 7,8% seu faturamento. Vanessa mencionou dois nichos que colaboraram para o bom desempenho no trimestre. “Operações de games e de venda de brinquedos cresceram de forma significativa e impulsionaram o setor”, disse a especialista.

Leia mais: Ana Hickmann e Grupo Kalaes lançam nova rede de franquia

Alimentação, um dos setores que menos sofreu com os anos de crise econômica cresceu 6,6% nos três primeiros meses deste ano. O mesmo ocorreu com as franquias que atuam em limpeza e conversação, que teve alta de 6,6% no período. Neste último caso, o fator impulsionador foi o crescimento de novas unidades, que segundo a ABF , teve alta de 4,9%.

Modelos de negócio

O balanço dos três primeiros meses do ano identificou ainda que os modelos de negócios dentro do franchising têm se diversificado. A entidade apontou que houve incremento da modalidade ‘outros’ no setor, ou seja, crescimento na participação de rede nas modalidades de negócios home-based, delivery e venda direta. Esse nicho passou de uma participação de 3% para 5%, enquanto os modelos tradicionais (lojas) apresentou queda de 90% para 88%. Já os quiosques mantiveram a participação de 7%.

Vanessa enfatizou que isso é reflexo da reformulação das franquias, que passaram a ofertas outras modalidades de negócios aos seus investidores. “As redes, de dois anos para cá, tem investido em modelos de negócios mais enxutos e com menor valor de investimento”.

Por Flávia Milhassi Denone, do Universo Franchising

Quer saber tudo sobre o mundo das franquias? Fique atento as novidades do Universo Franchising.