• Home
  • Notícias
  • Conheça os principais termos utilizados no franchising
Conheça os principais termos utilizados no franchising

Conheça os principais termos utilizados no franchising

Considerado um dos setores mais promissores da economia brasileira, com perspectiva de crescer dois dígitos ao longo deste ano, o franchising tem diversos termos que podem gerar dúvidas nos empreendedores iniciantes.

Leia mais: Redes profissionalizam procura por franqueados

Para auxiliar quem pretende investir no setor, o Universo Franchising listou os principais termos e seus significados, para tornar as negociações entre franqueadoras e investidores menos complicadas; veja:

Franqueadora – detentora da marca. Empresa que desenvolveu todo o plano de negócio da marca e que disponibiliza a investidores e empreendedores a oportunidade de replicar o modelo de negócios;

Franqueado – quem adquire o direito de operar uma empresa que expande por meio do franchising. Esse empresário deve seguir regras da franqueadora, empresa essa que definiu o modelo de negócio, a missão e os valores da operação;

Circular de Oferta de Franquias (COF) – esse documento deve ser entregue pela franqueadora ao candidato a franquia. Nele, devem constar informações econômicas da empresa, assim como dados jurídicos que possibilitam uma pesquisa aprofundada por parte do investidor. Esse documento deve ser enviado antes da assinatura do contrato de franquia.

Contrato de franquia – documento que oficializa a parceria nos negócios e define os direitos e os deveres do franqueado, assim como as obrigações da franqueadora junto a seu investidor;

Leia mais: Cursos para quem quer empreender no franchising

Taxa de Franquia – é um valor que o empreendedor paga para ter o direito de usar a imagem da franquia. É um valor fixo, que deve ser desembolsado quando o empreendedor assina o contrato junto à franqueadora;

Investimento inicial –  é o valor exigido pela franqueadora para que o empreendedor comece o projeto. Neste valor estão inclusos a taxa de franquia, montante necessário para locação, reforma do ponto de venda (quando necessário), equipamentos e mobiliários para o ponto de venda, e demais custos de implantação da operação;

Estoque inicial – franquias que atuam com a venda de produtos exigem do franqueado a compra de um estoque para iniciar a operação. O valor varia de acordo com cada franqueadora;

Taxa de royalties – Taxa, por vezes mensal, que o franqueado deve pagar a franqueadora para operar a marca. Determinadas empresas cobram um valor fixo de royalties, outras baseiam o valor pelo faturamento da operação;

Taxa ou fundo de marketing – valor mensal que deve ser pago à franqueadora para que a mesma invista em marketing na marca;

Capital de giro – dinheiro que o investidor deve ter em caixa para manter a operação enquanto ela está em fase inicial;

Retorno do investimento – tempo médio que  operação levará para retornar o valor investido e lucrar;

Esses são os principais termos utilizado no franchising, porém podem variar de acordo com cada empresa.

Por Flávia Milhassi Denone, do Universo Franchising

Quer saber tudo sobre o mundo das franquias? Fique atento as novidades do Universo Franchising.